DICAS PARA A ROTA ROMÂNTICA

 A MARAVILHOSA ROTA ROMÂNTICA

FÜSSEN, DINKESLSBUHL E ROTHENBURG OF DER TAUBER

Hoje vamos enveredar pelas cênicas estradas alemãs com destino à Rota Romântica, na Baviera. A Rota Romântica, Romantische Strasse, é hoje um dos principais destinos turístico da Alemanha. Trata-se de um trecho de aproximadamente 350 km, que começa na cidade Wuzburg e termina em Füssen ou vice versa… São 28 pequenas cidades e visita-las é um verdadeiro deleite, pois o  trecho é  formado por estradas  que descortinam paisagens de fábulas, com cenários campestres que até parecem os jardins do paraíso, lindas montanhas, castelos, vegetação exuberante e, é claro, os maravilhosos vilarejos com casinhas em estilo enxaimel .

 O ROTEIRO

Decidimos chegar por Munique, lá pegamos o carro no aeroporto e fomos para Innsbruck, onde temos amigos. No caminho passamos por uma cidade imperdível: Oberamengau, simplesmente linda!!!! Mas esse é assunto para outro post. Você também pode começar o seu percurso por Frankfurt, que fica bem perto de Wuzburg e seguir, rumo aos Alpes, em direção a Füssen , tudo depende de suas prioridades.

Oberamengau

Dormimos em Innsbruck. Como já conhecíamos, no outro dia fomos para Mittenwald, mais uma linda cidadezinha perto da Rota Romântica. É quase impossível se ater a um roteiro pré-estabelecido quando se tem cidadezinhas encantáveis no entorno… Foi o nosso caso, havíamos decidido conhecer cinco cidades da Rota Romântica, Füssen, Dinkelsbühl, Schillingsfürst, Rothenburg ob der Tauber e Landesberg am Lech, no entanto só foi possível conhecer três!

Bem, continuando o nosso lindo passeio, de Mittenwald fomos para Zugspitze, a montanha mais alta da Alemanha, que fica às margens do Lago Eibsee, onde almoçamos,  de lá fomos para a maravilhosa Garmisch-Partenkirchen e depois voltamos para Innsbruck.

Garmisch-Partenkirchen

No dia seguinte fomos conhecer a famosa Igrejinha Wies, que fica no meio de campos verdejantes, com os Alpes como pano de fundo e paisagem belíssima! Daí fomos para Füssen. Ufa, conseguimos enfim chegar  à Rota Romântica! Mas aí, mais uma vez saímos da rota e fomos conhecer as cidades de Constanza, Mainau e Lindau que ficam no lindo lago Constanza, que faz fronteira com três países, Áustria, Alemanha e Suíça,  antes, porém,  visitamos a belíssima  Stein an Rhein. Estava ali, tão pertinho, impossível resistir rsrsrs. Depois fomos para Dinkelsbuhl e Rothenburg ob der Tauber, na Rota Romântica .

Esse é um roteiro muito bonito, pois, além das cidadezinhas da Rota Romântica, inclui belíssimas cidades que não fazem parte dessa rota e ficam muito próximas umas das outras, mas infelizmente vimos pouco da rota. Sem dúvida terei que voltar um dia, coisa que me deixa bastante feliz, pois adorarei retornar.  Nesse post falarei apenas sobre as cidades da Rota Romântica, em outra postagem, falarei sobre as outras cidades visitadas.

AS CIDADES:

 FÜSSEN E O CASTELO DE NEUSCHWANSTEIN

Castelo Neuschwanstein

As grandes atrações na região de Füssen são sem dúvida os castelos Neuschwanstein e Hohenschwang que ficam a alguns quilômetros da cidade, na pequena vila de Hohenschwangauim.

O belíssimo e imponente Castelo Neuschwanstein começou a ser construído no ano de 1869, por ordem do rei Ludwing II da Baviera, o rei louco, e foi concluído em 1886. Foi inspirado em uma das óperas de Richard Wagner, de quem Ludwing era fã ardoroso. O nome Neuschwanstein que dizer “o novo cisne de pedra”, uma alusão à ópera Lohengrin, “Cavaleiro do Cisne”, do famoso compositor. Foi nesse castelo que Walter Disney se inspirou para criar o castelo de Cinderela. Não tenha dúvida que ele é realmente um deslumbramento, simplesmente lindo, digno de contos de fadas e princesas, e nada que eu escreva será suficiente para descrever tamanha beleza. Ele está localizado no alto de uma linda colina de onde você tem uma vista estupenda do vale em toda a sua beleza.

COMO CHEGAR AO CASTELO

Para chegar a esse lindo castelo você deve comprar o bilhete no Ticket Center de Hohenschwangau, que custa 12 euros e de lá pegar um ônibus que custa  1,80 euros, até a Mariensbrücke, a famosa ponte sobre o desfiladeiro Pöllat, de onde você tem uma vista perfeita do castelo e as fotos são belíssimas. O problema é encontrar um espaço vazio na ponte, pois é um dos lugares mais visitados da Alemanha.

Ticket Center de Hohenschwangau

Para visitar o interior do castelo, que só pode ser feito com visita guiada,  o ideal seria fazer um agendamento pela internet até dois dias antes da visita. Esse agendamento é importante principalmente no verão quando o fluxo de turistas é muito grande, para evitar que você tenha o desprazer de não encontrar bilhetes. De posse desse bilhete fique na frente do castelo e aguarde o seu horário que será mostrado em um painel eletrônico.

Existem três maneiras de você chegar ao castelo, uma foi a forma que cheguei, de  ônibus, que lhe deixará perto da Mariensbrücke, mas fique atento pois as vezes a fila para comprar o ticket e a de esperar o ônibus, são muito grandes e você pode perder a hora do agendamento e não será reembolsado; outra maneira é a de charrete que lhe deixará depois do castelo, e outra é indo de ônibus e voltando de charrete, a decisão é sua. Ah, você também poderá ir caminhando… mas são 30 minutos subindo ladeira…

Fila do ônibus que leva ao castelo

Eu e minhas amigas já bem pertinho do castelo

CASTELO DE HOHENSCHWANGAU

castelo Hohenschwangau

O outro castelo, o Hohenschwangau, menos conhecido, mas também muito bonito, é o castelo onde o Rei Ludwig passou toda a sua infância e foi construído por seu pai o rei Maximiliano II da Baviera. Fica em frente ao castelo Neuschwansteis, às margens do belíssimo Lago Schwansee. Para visita-lo você também terá que comprar o bilhete no Ticket Center de Hohenschwangau,  que também custa 12 euros, da mesma forma sugiro o agendamento pela internet.

DINKESLSBUHL

Essa pequena cidade me chamou atenção pelas cores das casas, são todas em tons terrosos, me fizeram lembrar um jogo de montar que eu tinha quando era criança e que, depois de montado, as casinhas tinham o teto triangular exatamente como são as casas de Dinkeslbuhl, simplesmente lindas!

Centro antigo com a Catedral São Jorge ao fundo

4 Comentários

DICAS DO LAGO DE GARDA: LIMONE, RIVA DEL GARDA E LAZISE

Continuando nossa série de postagens sobre o lago de Garda, hoje falaremos sobre três lindas cidadezinhas: Limone sul Garda, Riva Del Garda e Lazise.

LIMONE SUL GARDA

20170523_210604

Limone é um encanto! Uma pequena cidade aos pés de montanhas enormes e lindas, as pré-dolomitas . Localizada na parte norte, região da Lombardia, na província de Bréscia, onde o Lago é mais estreito e mais profundo.

Ao chegar, estacione o seu carro no estacionamento que tem logo na entrada da cidade e comece uma caminhada prazerosa pelo calçadão cheio de flores e jardins bem cuidados, passando por pequenos restaurantes, cafés, lojinhas de souvenires, a maioria com produtos que têm o limão como principal matéria prima.

20140928_123225

Dependendo do horário, você pode pegar um barco para Malcesine que fica no lado oeste, e fazer “una passeggiata molto carina sul lago” . Pode ainda visitar uma das muitas plantações de limões da região, fazer escaladas, windsurf, algum esporte aquático ou simplesmente caminhar pelas ruas dessa cidadezinha e se deixar  inebriar com toda aquela beleza, pois é sempre muito prazeroso um dia no lago.

20170419_172439

Bem, continuando nosso passeio pelo lado oeste da estrada que costeia o lago, a incrível Gardesana Occidentale, você encontrará Riva Del Garda.

RIVA DEL GARDA

IMG-20150723-WA0025

Riva Del Garda fica bem no extremo norte do lago, na Região do Trentino-Alto Ádige. Rodeada por belas montanhas, um centro histórico muito charmoso, com seus “pallazzi” coloridos em tons pastéis, a Torre Apponale, duas igrejas, vegetação mediterrânea com plantações de limões e azeitonas e, lá no alto a “La Rocca”,  onde se tem uma imagem perfeita da cidade e do lago.

IMG-20150723-WA0026

A cidade é bastante procurada pelos alemães, suíços e italianos para a prática de windsurf, kitesurf, vela e outros esportes aquáticos.

As praias de Riva Del Garda são diferentes das outras “praias” do lago. A vegetação é formada por  palmeiras que, junto com as enormes montanhas alpinas, as Dolomitas de Brenta e os lindos jardins, formam um visual belíssimo.

Foto: montagna di viaggi

Foto: montagna di viaggi

No lado oriental do lago, na Gardesana Orientale, região do Vêneto, província de Verona, está localizada a bela Lazise.

LAZISE

10 Comentários

DICAS LAGO GARDA: SIRMIONE E SALÒ

DICAS PARA  SIRMIONE E SALÒ             

20170523_205623

Como prometi no post anterior, hoje vamos falar um pouco sobre algumas das encantadoras  cidadezinhas que fazem do Lago de Garda um incrível destino de verão, com seus lindos castelos, praias, passeios de barco. Local perfeito para a prática de esportes como trekking, windSurf, kiteSurf , standUp e ciclismo.

SIRMIONE – A Pérola do Garda

Castello Scaligero - Foto: www.tuttogarda.it

Castello Scaligero – Foto: www.tuttogarda.it

Comece o seu passeio no lago pela cidade de Sirmione. Ela é linda!!!  Situada na região sul do lago de Garda, na Provincia de Brescia, Lombardia, essa cidadezinha encanta qualquer visitante. Formada por uma estreita península que se projeta no lago, culminando em um  maravilhoso castelo medieval do séc XII, o Castello Scaligero, rodeado por um fosso, com uma ponte levadiça, que liga o centro antigo da cidade ao continente. Depois dessa maravilhosa entrada, você encontrará uma pequena capela, a Chiesetta di Sant’ Anna, diversos restaurantes, hotéis, e muitas, muitas lojinhas,  inclusive as de grifes famosas.

O Castello Scaligero e o centro antigo - foto divulgação

O Castello Scaligero e o centro antigo – foto divulgação

O QUE FAZER

Já estive várias vezes em Sirmione, pois, quando viajo com  amigos,  costumo levá-los para conhecer essa linda cidadezinha e, para mim, fazer esse passeio foi sempre muito agradável.

Quer saber o que fazer em Sirmione? Aí vão algumas dicas: Quando você chegar, estacione o carro em um dos dois estacionamentos da cidade, que fica quase no final da península. Aí você pode começar a sua visita fazendo um passeio de barco ao redor da pequena ilha, que é o centro histórico da cidade. Depois caminhe um pouco pelas pequenas ruas da cidade, cheia de lojas, pracinhas e casas com gerânios nas sacadas. Acho que nessa altura já estará na hora do almoço…  Então escolha um dos muitos restaurantes lá existentes e faça uma maravilhosa refeição com peixe fresquinho, pescado no lago. Huuum, que tal uma truta ou uma enguia? Você vai adorar!  Depois tome um delicioso “gelato”  e em seguida pegue um “trenzinho” elétrico que lhe levará até as Grotte di Catullo, que na verdade são as ruínas de uma antiga vila romana. Trata-se de um impressionante complexo arqueológico que fica no final da estreita península com uma vista privilegiada do lago.  Local de rara beleza que lhe transportará para épocas passadas. Caso ainda tenha um tempinho, vá conhecer a pequena praia, o “Lido delle Bionde”.

Ruínas das "Grotte di Catullo" - Foto www.villalagodegarda.com

“Grotte di Catullo” – Foto www.villalagodegarda.com

2 Comentários

DICAS DO LAGO DE GARDA

20170418_232551

20170419_172439

O MAIS BELO LAGO DA EUROPA

Quando estou em Milão, sempre arranjo um tempinho para visitar um dos maravilhosos e incríveis lagos italianos. O meu preferido é o Lago de Garda, pois, além da beleza natural, as cidadezinhas que pontilham esse lago são muito bonitas e as estradas que contornam toda essa beleza, as Gardesanas Occidentale e Orientale, são um espetáculo realmente “da non perdere”.

Lago de Garda - Foto: anto's bubble

Lago de Garda – Foto: anto’s bubble

O Lago de Garda, também conhecido por Benaco, é o maior lago da Itália. Está localizado nas regiões de Trentino-Alto Adige, Vêneto e Lombardia. São 370 km2 de pura beleza, com  vinte e quatro comunas, que atingem três províncias, a Província de Bréscia, Província de Verona e Província de Trento, além de cinco pequenas ilhas, Isola Del Garda, Isola San Viaggio, Isola Trimelone, Isola dell’Olivo e Isola di Sogno.

20170418_173756

Visitar as cidadezinhas do lago é um prazer imensurável. São pequenas cidades com características próprias, algumas exibem um belo castelo, outras um charmoso “lungolago”, outras suas praias, suas montanhas, etc. tudo isso emoldurado pelo maravilhoso azul intenso das águas do lago.  Já estive em Sirmione, Lazise, Riva Del Garda, Limone sul Garda, Saló e Garda. Este ano pretendo conhecer Malcesine e Bardolino. Já estou até contando os dias…

Lago de Garda - Salò

Lago de Garda – Salò

 

Lago de Garda - Limone

Lago de Garda – Limone

20170424_212259

11 Comentários

ZERMATT

DICAS PARA ZERMATT E SUA FAMOSA MONTANHA MATTERHORN

By Flávia Bordogna

2015-06-29 18.10.23O nosso post de hoje será sobre Zermatt, uma linda cidadezinha localizada nos Alpes suíços, uma das estações de esqui mais famosas da Europa. Fazia algum tempo que eu queria conhecer Zermatt e sua famosa montanha Matterhorn, a mais fotografada da Suiça. Na verdade eu já conhecia essa montanha pelo lado italiano, onde ela é conhecida como “Monte Cervino”, na cidade de Brenil-Cervinia, mas eu também queria conhecer o outro lado. Adoro paisagens de montanha, com seus pinheiros, picos nevados, pequenos lagos e a exuberância do verde. Por tudo isso, sempre que estou na Europa, procuro conhecer uma cidade nova nos Alpes, dessa vez foi Zermatt. Fui e não me decepcionei, Zermatt é uma gracinha!

20150606_045146Nossa viagem foi no verão, nessa época, algumas cidades de montanha ficam parecendo cidades fantasma, como foi o caso de Davos e Crans Montana, também na suíça, mas Zermatt não, quando fomos estava bem movimentada. A cidadezinha é cheia de bons restaurantes, hotéis para todos os gostos, muitas lojinhas, pequenos bares e é legal para ser visitada em qualquer época, pois tem sempre movimento e atrações específicas para cada estação do ano.

COMO CHEGAR

20170318_122247

Só é possível chegar a Zermatt de trem, (veja o mapinha que fotografei do material que recebi no trem), pois é proibida a entrada de carros na cidade. Caso você esteja de carro, deverá deixa-lo em Täsch, uma cidade que fica a 5 km de Zermat. Lá você encontrará o Matterhorn Terminal Täsch  (MMT), um terminal de trem com uma enorme garagem. Daí você pega o trem para Zermatt que passa a cada 20 minutos. O valor do bilhete é  16,40 francos suíços, ida e volta e o trajeto dura em torno de 20 minutos.

Matterhon Terminal Täsch

Matterhon Terminal Täsch

Foto do site da Matterhorn Gornergrat Bahn

Foto do site da Matterhorn Gornergrat Bahn

Chegando a Zermatt, você poderá ir para o seu hotel utilizando o carro elétrico do próprio hotel que deverá estar lhe esperando ou pegar um taxi elétrico. Tem ainda a opção de carruagens que são fornecidas por alguns hotéis de luxo, ou até mesmo ir a pé, pois o terminal da estação fica bem no centro da cidade.

20150606_045817A maior atração da cidade é  a montanha  Matterhorn, linda e imponente com sua forma triangular.  Também conhecida como a montanha do chocolate Toblerone, pois está estampada na embalagem desse famoso chocolate suíço.

Quando chegamos passeamos um pouco pela cidade, com suas casinhas de madeira, ruazinhas estreitas,  passamos pelo museu que conta a história da primeira conquista do Matterhorn, que, naquele ano,  em 2015, estavam festejando os 150 anos dessa conquista. Tem ainda o cemitério do alpinista, uma igreja e um bairro antigo.  Tudo muito lindo! A rua principal é a Bahnhofstrasse, onde jantamos e depois voltamos para o hotel.

20170323_170010

20150605_111137

No outro dia acordei bem cedo, às 05 h 45 min da manhã, para ver o lindo efeito que os raios do sol fazem quando incidem sobre a montanha, simplesmente lindo! A montanha parece em brasa, é realmente um momento de beleza única, mas, fique atento,  para observar a “montanha em brasa” é necessário perguntar o horário exato no hotel, pois muda diariamente.

O QUE FAZER

Essa é uma cidadezinha cheia de opções de passeios pelas montanhas e arredores, os mais famosos são Gornergrat, Glacier Paradise e Rothorn, de onde você terá uma vista de tirar o fôlego das mais altas montanhas da Europa.

GORNERGRAT BAHN

10 Comentários