DUBROVNIK – I PARTE

Por Flávia Bordogna

A Torre Minceta que faz parte da defesa do muro

A Torre Minceta que faz parte da defesa do muro

Dubrovnik é uma belíssima cidade localizada entre o Mar Adriático e as montanhas, na região da Dalmácia, no sul da Croácia, conhecida como “A Pérola do Adriático”, mas poderia ser também chamada de a Fênix do Adriático. Por que Fênix do Adriático? A cidade sofreu várias invasões (bizantina, veneziana e húngara), tendo ficado sob o domínio dessas nações, só conseguindo sua independência oficial em 1382, se tornando a República de Ragusa, foi  dizimada por um grande terremoto em 1667, que matou quase cinco mil habitantes e em 1808 foi invadida pelas tropas de Napoleão. Para completar entre 1991 a 1992, foi quase totalmente destruída por bombardeios pesados das tropas da antiga Iugoslávia. Então, para felicidade de nós, ávidos turistas, com o apoio da União Europeia e da UNESCO, em 1995 resurgiu das cinzas, ainda mais bela e pronta para nós receber com muita classe. Uma verdadeira Fênix.

396

Imagens do centro Histórico de Dubrovnik - Foto Wikipedia

Imagens do centro Histórico de Dubrovnik – Foto Wikipedia

Visitar Dubrovnik foi para mim uma experiência maravilhosa. Que cidadezinha linda! Seu centro histórico ou Old Town é todo contornado por enormes muralhas, característica marcante da cidade, um charme! A entrada é feita pelo portão Pilé, com um bela ponte de pedra, antes uma ponte levadiça,  no alto do portão a estátua do São Blásio (São Bráz), o padroeiro da cidade.  Esse portão fica no início da Stradum, principal rua que corta a cidade de leste a oeste, toda pavimentada com pedras brancas polidas, onde estão localizados os principais monumentos da cidade, como o Palácio Sponza, o Palácio do Reitor, a  Grande Fonte de Onofrio e o Mosteiro Dominicano e a Igreja de São Blásio.

Portão Pile

Portão Pile

O QUE VISITAR :

AS MURALHAS

As incíveis muralhas de Dubrovnik - Foto Wikipedia

As incíveis muralhas de Dubrovnik – Foto Wikipedia

Você não pode deixar de subir e caminhar por essas muralhas que contornam toda a cidade, descortinando paisagens belíssimas! Sabem por que? Porque EU fiz essa besteira ou melhor, NÃO FIZ rsrs e, sempre que vejo essas fotos, me arrependo… São quase 2km de caminhada, com dez bastiões semicirculares, a uma altura de até 25 metros, por onde caminhavam os guarda para defender a cidade e que hoje servem para o deleite daqueles que as visitam. De um lado as ruazinhas estreitas da cidade, do outro o azul intenso do Adriático.

Quando você passa pelo Portão Pile você compra, por 90 Kunas, o ingresso para  esse passeio incrível. Não perca. Sugiro que, caso você esteja visitando a cidade no verão, que foi o meu caso, procure subir as muralhas no final da tarde quando o sol já estará menos forte, mas não deixe de ir para depois não se arrepender como eu me arrependi.

NOTA:

Apesar de todo bombardeio pesado que atingiu Dubrovnik na época da guerra contra a Sérvia e Montenegro, essas muralhas não foram atingidas.

A FONTE DE ONOFRIO

Quando você entra na cidade antiga, você se depara com a enorme e estranha Fonte de Onofrio, construída para abastecer a cidade com as águas do Rio Dubrovacka. Foi lá que encontramos com a nossa guia para fazermos o nosso city tour pela cidade.

Fonte de Onofrio - Foto travel.aarp.org

Fonte de Onofrio – Foto travel.aarp.org

Fonte de Onofrio

Fonte de Onofrio

STRADUN

A principal rua da cidade antiga, também conhecida como Placa, rua toda pavimentada com pedras brancas polidas, cortada por ruazinhas estreitas, cheia de lojinhas, restaurantes, bares e muita, mas muita gente mesmo, principalmente no verão. Essa rua corta a cidade de  leste (portão Pile) a oeste (Portão Ploce).  À noite, essa linda rua se transformas e se enche de mesinhas e turistas e o movimento é muito legal.

Stradun ao fundo o Palazo Sponza - Foto Wikipedia

Stradun ao fundo o Palazo Sponza – Foto Wikipedia

A Stradun à noite

A Stradun à noite

Escadas que levam às muralhas

Escadas que levam às muralhas

MOSTEIRO FRANCISCANO

450 - Cópia

Ainda no início da Stradun, do lado esquerdo, encontra-se o belíssimo prédio do Mosteiro Franciscano, cuja construção foi iniciada em 1317 e só foi concluída no século seguinte. Infelizmente teve que ser reconstruído pois  foi quase totalmente destruido no terremoto de 1667. Ao lado do claustro encontra-se a mais antiga farmácia em funcionamento da Europa.

PALAZO SPONZA

Depois de uma prazerosa caminhada, no final da rua principal, está o belíssimo prédio do Palazo Sponza, construído em 1520, em estilo gótico-veneziano, um dos poucos prédios que resistiram ao terremoto de 1667. No século 14, foi a Casa da Moeda e  hoje abriga os arquivos do estado.

Palazo sponza

Palazo sponza

PALÁCIO DO REITOR

378

Também no final da Stradun, do lado direito, o magnífico prédio do Palácio do Reitor, que para mim é o prédio mais bonito de Dubrovnik, com seus lindos arcos e janelas em estilo veneziano.

Palácio de Reitor - Foto Wikipedia

Palácio de Reitor – Foto Wikipedia

Continuando pela Stradun, no lado oeste da cidade, você irá chegar a um outro portão, o Portão Ploce, que lhe levará  ao pequeno porto de Dubrovnik, onde pegamos um barco e fizemos um passeios ao redor das muralhas. Lá você encontrará muitos barezinhos e restaurantes onde você poderá comer os maravilhosos frutos do mar, tão apreciados pelos turistas.

O pequeno porto e parte das muralhas

O pequeno porto e parte das muralhas

433

Passeio de barco em boa companhia

Passeio de barco em boa companhia

Próximo post falarei um pouco mais dessa incrível cidade, como chegar, onde ficar, restaurantes, etc. Vocês sabiam que Dubrovnik é a King’s Landing de Games of Thones? Falarei também sobre isso no nosso próximo encontro. Estarei esperando vocês.